• Vacinação Raiva

    Em Portugal é obrigatória a vacinação antirrábica. Deverá ser administrada a partir dos 4 meses e repetida anualmente.

  • Alimentação Papagaios

    Uma das principais causas de doenças em papagaios são aquelas provocadas por deficiências e indiscrições alimentares.
    Prefira as dietas comerciais. Com elas conseguirá oferecer ao seu papagaio todos os nutrientes e vitaminas que ele precisa de uma forma completa e equilibrada.

  • Higiene Oral

    Tente escovar os dentes do seu cão ou gato diariamente. Assim conseguirá manter a sua boca e dentes saudáveis.
    Não se esqueça que para isso deverá usar escovas e pastas específicas para a espécie.
    Caso a escovagem não seja possível poderá recorrer a biscoitos/barras dentais ou elixires.
     

  • Dirofilariose

    A Dirofilaria ou "verme do coração" é um parasita transmitido por mosquitos comuns que , em casos extremos, pode provocar problemas cardiacos e mesmo a morte. A sua prevenção é essencial!

    Aconselhe-se junto do seu Médico Veterinário

  • Castração

    A Castração cirurgica nos machos (orquiectomia) e a esterilização cirurgica nas fêmeas (ovariohisterectomia) ajuda a prevenir, tratar e evitar algumas doenças (cancro da mama, tumores testiculares, infecções do útero, etc). Aconselhe-se junto do seu Médico Veterinário

  • Vacinação

    Não subestime a importância da vacinação do seu animal. Muitas das doenças que as vacinas podem prevenir são graves, sendo algumas incuráveis e fatais.

  • Automedicação

    Tal como nos Humanos, a Auto-Medicação para os nossos animais deve ser evitada.

Perigos de Natal

 Sabia que…       

 A época festiva que se aproxima é das que originam mais urgências veterinárias? Os incidentes variam desde distúrbios alimentares a envenenamento acidental.

As alturas de festa são sempre épocas complicadas, envolvendo muitas alterações no ambiente do nosso animal, e por isso devemos certificar-nos de que não estamos a descurar nenhum perigo para ele.

Fique a conhecer quais são os maiores riscos para o seu companheiro nesta época festiva e como evitá-los.

 

Alimentação e guloseimas

Nesta época, em especial, há que ter atenção redobrada no que respeita à alimentação do nosso animal. A sua gulosice e persistência podem trazer-lhe problemas. É habitual recebermos visitas que têm maior dificuldade em resistir à tentação de lhes oferecer comida; temos mesas cheias de petiscos, algumas vezes ao alcance dos animais e, como se trata de uma época festiva, temos maior tendência para ser permissivos… Sim, esta é a ocasião perfeita para acontecerem deslizes. 

Qualquer alimento que o seu animal não esteja habituado a ingerir pode provocar-lhe distúrbios gastrointestinais, como vómitos e/ou diarreias. Evite dar os tais “docinhos” que eles tanto nos pedem. Informe os seus convidados que não deverão oferecer comida ao    seu animal. Nunca ofereça marisco, passas, ossos, frutos secos, café, bebidas alcoólicas e CHOCOLATE. Muitos destes alimentos são tóxicos ou potencialmente nocivos para os nossos animais.

 

 

Decorações e prendas

Durante esta época a nossa casa está povoada de um sem número de “coisas novas” que podem ser potencialmente perigosas para o nosso fiel amigo.

Bolas e fitas decorativas, sacos e fitas de plástico poderão ser visto pelo seu animal como um brinquedo divertido, mas podem ser facilmente ingeridas originando distúrbios alimentares, asfixia, obstrução ou mesmo a morte, quando não detectados e retirados a tempo. Artefactos de decoração partidos, ao serem pisados podem provocar golpes profundos. As iluminações de Natal, se mordidas, podem provocar electrocussão originando queimaduras, alterações neurológicas ou metabólicas.

Para prevenir este tipo de incidentes evite deixar elementos decorativos em zonas de fácil acesso aos seus animais, e coloque a árvore de Natal e as prendas num local seguro e interdito aos mesmos.

Não deixe os ornamentos eléctricos ao seu alcance.

 

Visitas e convidados

Como nesta altura o número de visitas aumenta significativamente, aconselhamos a manter os animais, principalmente os mais nervosos ou assustadiços, resguardados da euforia anómala, uma vez que esta pode aumentar o nível de stress do seu animal, levando-o a ter reacções e comportamentos imprevisíveis.

 

Envenenamento acidental

Algumas plantas de Natal, tais como o azevinho e a estrela de natal (poinsétia spp), são tóxicas quando ingeridas.

O chocolate, tal como referido anteriormente, é tóxico, e pode ser mortal para o seu cão ou gato.

Mantenha todas a plantas perigosas fora do alcance do seu animal de estimação e coloque os pratos de doces apenas disponíveis às pessoas.

 

O Natal e o Ano Novo são, para todos, uma época de alegria, convívio e festa e, se o é para nós, também o é para os nossos animais. Infelizmente, estes acidentes com os nossos companheiros podem transformar a nossa época festiva num verdadeiro suplício, por isso... Lembre-se que: “ Mais vale prevenir que remediar”.

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!!!

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER
VIA EMAIL: SAIBA QUAL A FARMÁCIA
DE SERVIÇO MAIS PERTO DE SI.

CLIQUE AQUI »


Web Design: New Media Design