• Vacinação Raiva

    Em Portugal é obrigatória a vacinação antirrábica. Deverá ser administrada a partir dos 4 meses e repetida anualmente.

  • Alimentação Papagaios

    Uma das principais causas de doenças em papagaios são aquelas provocadas por deficiências e indiscrições alimentares.
    Prefira as dietas comerciais. Com elas conseguirá oferecer ao seu papagaio todos os nutrientes e vitaminas que ele precisa de uma forma completa e equilibrada.

  • Higiene Oral

    Tente escovar os dentes do seu cão ou gato diariamente. Assim conseguirá manter a sua boca e dentes saudáveis.
    Não se esqueça que para isso deverá usar escovas e pastas específicas para a espécie.
    Caso a escovagem não seja possível poderá recorrer a biscoitos/barras dentais ou elixires.
     

  • Dirofilariose

    A Dirofilaria ou "verme do coração" é um parasita transmitido por mosquitos comuns que , em casos extremos, pode provocar problemas cardiacos e mesmo a morte. A sua prevenção é essencial!

    Aconselhe-se junto do seu Médico Veterinário

  • Castração

    A Castração cirurgica nos machos (orquiectomia) e a esterilização cirurgica nas fêmeas (ovariohisterectomia) ajuda a prevenir, tratar e evitar algumas doenças (cancro da mama, tumores testiculares, infecções do útero, etc). Aconselhe-se junto do seu Médico Veterinário

  • Vacinação

    Não subestime a importância da vacinação do seu animal. Muitas das doenças que as vacinas podem prevenir são graves, sendo algumas incuráveis e fatais.

  • Automedicação

    Tal como nos Humanos, a Auto-Medicação para os nossos animais deve ser evitada.

Higiene oral em cães e gatos

Sabia que…

Tal como nós e apesar de comummente subestimados, também os cães e os gatos necessitam de cuidados de higiene oral. Ainda é frequente considerar-se normal os nossos animais possuírem mau hálito (halitose) e são poucos os donos que têm conhecimento da importância da escovagem diária dos seus dentes.

Problemas orais, sejam dentários ou não, podem ser a origem ou consequência de patologias noutros órgãos (como o coração ou os rins), sendo de grande importância a sua detecção precoce. Para isso é necessário rotinar a inspecção diária da boca dos nossos animais. Pequenas alterações como fracturas ou falta de dentes, tártaro, alterações nas gengivas, corpos estranhos, feridas nas bochechas ou na língua, halitose ou relutância em mastigar são motivo para procurar o seu Médico Veterinário.

Aqui ficam alguns conselhos para ajudar a manter saudáveis os dentes do seu companheiro, enquanto aproveita para observar a boca no seu todo:

- Inicie uma rotina de higiene dentária o mais cedo possível na vida do seu animal, de forma a que este se habitue à manipulação da boca.

- Por volta dos 6 meses de idade, altura em que já têm a dentição definitiva, deve começar a escovar os dentes do seu cão ou gato. Use apenas uma escova/dedeira e pasta dentífrico específica para a espécie. Numa fase inicial, as dedeiras são mais adequadas já que são menos abrasivas e mais confortáveis para os animais.

- A escovagem deve ser diária, pois o tártaro começa a formar-se entre 24 a 48h. Pode aproveitar a mesma altura em que trata da sua própria rotina dentária, para fazer a escovagem de dentes do seu animal, sendo assim mais fácil nunca se esquecer.

- Se a escovagem não for possível, considere outras alternativas que, não sendo tão eficazes, também ajudam bastante. Pode utilizar elixires bucais ou introduzir biscoitos/barras dentais específicas. Nunca use pastas ou elixires de humanos. Evite ossos ou paus, uma vez que estes podem causar problemas gastrointestinais graves e/ou lesões orais.

- Prefira ração comercial seca, à húmida ou à comida caseira. Assim, não só se previne a acumulação de detritos de alimentos nos dentes do seu companheiro, como os grãos de ração, quando mastigados, exercem uma acção mecânica que previne a acumulação de tártaro.

- Por vezes poderá ser necessário o seu veterinário recomendar uma limpeza dentária sob anestesia geral. Após a mesma é de extrema importância que mantenha, ou inicie, uma rotina de higiene oral utilizando os conselhos já mencionados.

Peça aconselhamento ao seu Médico Veterinário sobre técnicas de escovagem e produtos a utilizar, e procure-o se verificar qualquer alteração na boca/dentes do seu animal de estimação, o mais precocemente possível.

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER
VIA EMAIL: SAIBA QUAL A FARMÁCIA
DE SERVIÇO MAIS PERTO DE SI.

CLIQUE AQUI »


Web Design: New Media Design